Titles,Prologue,Dedic.Ackowl. Titulos,Prologo,Dedic.

Anastasia, a wounded beast / Anastásia, uma fera ferida.

Motto / Lema

        My motto as a writer: 
       Meu lema como escritora:
 LITERATUM UTILITAS IN DEFENS VERITAS
The Use of Literature in Defense of Truth
O Uso da Literatura em Defesa da Verdade

Titles / Titulos

The Bratish Flag

 The Warrior

 A Bilingual Collection of Poems

 By ALP Gouthier


 

 A Guerreira

 Uma Coletânea Bilíngue de Poesias

 Por ALP Gouthier

 ©ALP Gouthier


 

List of Poems / Lista de Poemas

Inlaid Marble Piece from the region of Agra, India. Peça de marmores encrustados de Agra, India.

English Version/Rev. Jan 2013

 The Warrior , A Bilingual Collection of Poems

By ALP Gouthier

 1-The Orchard / Childhood Home

 2- Luciania / A Green Sea

3-The Battle

4- The Hideaway / A steping stone

5-Island of peace /  The ideal refuge

6 - Message to Birth-Land

7 - Theft of False Accusation

8 - Saga

 9- Shahnameh

10-The Trail,  An Epic Poem

 Author: ALP Gouthier

© ALP Gouthier


  A Guerreira, Uma Coletânea Bilíngue de Poesias

 Por ALP Gouthier

 Versão em português/ Ver. Jan 2013

1- A Batalha

2- A Chácara, Lar de infância

3- Luciânia, Um Mar Verde

4 - O Esconderijo, Um Atalho de Pedras

5 - Iha da Paz, Um Refugio Ideal

6-  Mensagem à Terra Natal

7 - Roubo e Acusação Falsa

8 - Saga

 9- Shahnameh

10 -A Trilha, Um Poema Épico

 Autora: ALP Gouthier

 © ALP Gouthier

Prologue&Dedication/Prólogo&Dedicatoria

Jaboticabas Fruit

Prologue & Dedication

          Ver. 22 March 2013/Mike revised/

             The Trail, my odyssey, with which I decorate the Horizon Saga quartet, when applicable, was written for my two beloved children. It was to them that I spoke as I composed its stanzas, like the one below:

                                          But while I live I’ll tell my tale

                                           Stories relate and cast my spell

                                           So my children, I give you this

                                          The life of one who most loved you

 And much later, I created a verse of only one stanza, had it engraved on a little brass plaque, and put it on the front door of my Rio home.

It goes this way:

                                       Private Hideaway

                                     Seclusion Practised

                                   Visitors Not Welcome

                                Very Few Exceptions Made

         Nowadays I prefer to have a very private life, which gives a wonderful feeling of peace. So I restrict the few people who come into my homes to those who are special to me. They are the exceptions referred to in the stanza above.

                       I dedicate this little book to the exceptions

                                  who passed through my life.

       Exceptions are those people who come into our lives and make us happy. And we can tell that in return they are made happy too, sometimes in the exchange of just minutes spent in each others’ company. Most of the people who are my exceptions for me know who they are, I’m sure.  Often they are people who work with us, to whom everyday life makes us open up, day by day, a little of our lives and our personalities; mutual respect and affection is the consequence when they are those especial people. I am very fortunate to have of such exceptions in my life.

 Apart from that I enjoy my privacy. If I may quote myself:

                       Privacy is the greatest jewel to be obtained through

                         the invisibility of distance and the silence of time.  

             Finally, I must explain that I never meant to write poetry. I did not even like poetry a lot and never been a habitual reader of it. But it came out of me in a sequential and unstoppable torrent of words that begged to be saved onto paper; unaided, uncalled for, just pulsating with irresistible force. I felt it was the voice of my subconscious speaking out, trying to tell a story or to spell out emotions imprisoned within the brain, in its own jumbled up language. Just as the language of dreams is mostly pictorial, the language of the subconscious presents itself in rhythm.

 ALP Gouthier

 


 

 

 

 

Flores de Jaboticaba

 

Prólogo & Dedicatória

Ver. March 2013

       Minha Odisseia, A Trilha, com a qual eu decoro o Quarteto da Saga do Horizonte, quando pertinente, foi escrita para os meus dois filhos amados. Era a eles que eu falava quando eu compus suas estrofes, como a que se segue:

                       Enquanto vivo as histórias contarei

                       E dia a dia, meus encantos tecerei

                       Vocês meus filhos, essa historia eu dou,

                       A vida de quem sempre muito os amou

             E, muito tempo depois, era uma vez um pequeno verso de uma só estrofe que eu criei, do qual eu fiz gravar numa plaquinha de latão, e coloquei na porta de entrada da minha casa do Rio.

Ela é assim:                                           

                                       Esconderijo Privado

                                        Reclusão Praticada

                                  Visitantes não Bem-vindos

                                 Muito poucas exceções feitas

           Hoje em dia eu prefiro, em principio, viver uma vida com relacionamentos limitados, o que me da uma imensa sensação de paz. Portanto as poucas pessoas que vêm às minhas casas é muito restrita, e se limitam a pessoas que são especiais para mim. Elas são as exceções às quais me refiro na estrofe acima.

                               Eu dedico esse pequeno livro às exceções

                                      que passaram por minha vida.

           Exceções são aquelas pessoas que vem à nossa vida e nos fazem felizes. E você vê que de volta os faz felizes também através de até somente minutos passados com você.  A maior parte das pessoas que são “exceções” para mim sabem que o são.  Muito freqüentemente são pessoas com quem trabalhamos, para quem a vida do dia a dia nos faz abrir aos poucos e mostrar parte de nossa  vida e de nossa personalidade e respeito mutuo e a afeição é a conseqüência se essas pessoas são especiais. Eu tenho muita sorte de ter muitas de tais “exceções” na minha vida.

 Além disso, eu gosto de minha privacidade.

E, eu me refiro a mim mesma:

            A privacidade é a maior joia que se obtém através da invisibilidade da distancia e o silencio do tempo.

             Finalmente, eu preciso explicar que nunca tive a intenção de escrever poesia. Eu nem gostava muito e não nem era uma leitora habitual de poesia.

 Mas, poemas saíram de mim como sequencias irreprimível, ou como correntes de palavras, pedindo para serem salvas no papel; sem ajuda ou demanda, mas empurradas por pulsações regulares de grande força irresistível. Eu sempre senti que era a voz de meu subconsciente falando, tentando contar uma historia ou descrever emoções emprisionadas dentro do cérebro, na sua própria linguagem mesclada. Assim como a língua dos sonhos é primeiramente pictural, a do subconsciente se apresenta em ritmo.

 ALP Gouthier

The Warrior / A Guerreira

Write a new comment: (Click here)

SimpleSite.com
Characters left: 160
DONE Sending...

Maria Julia | Reply 15.05.2013 01.20

Adorei a descrição do ultimo parágrafo! Uma descrição viva, intensa! Muito sucesso!

See all comments

| Reply

Latest comments

23.06 | 23:47

Hi Anna ! Congratulations for your site ! Very touching, the passage in which you expose your sorrow for not being able to cooperate with your father...

...
15.02 | 18:09

Boa tarde, agradecia o seu contacto para o meu email, pois precisava de esclarecer um assunto relativo a um Prédio em Lisboa. Melhores cumprimentos,

...
21.01 | 17:57

Congratulations! Alls sucess

...
23.05 | 22:16

Wow, what can I say? Congratulations Anna, well done!!
Um grande beijo saudoso! <3

...
You liked this page
Hi!
Make your own website like I did.
It's easy, and absolutely free.
AD